.
Meditação Gassho — Mãos unidas na altura do coração, a meditação eleva a consciência

Meditação Gassho — Mãos unidas na altura do coração, a meditação eleva a consciência

Também conhecida como meditação Gassho, Gassho Meiso é o primeiro pilar do Reiki. A técnica, ensinada por Mikao Usui, permite aos estudantes da técnica acalmar e focar a mente. Com isso, aumentam a percepção e conseguem interiorizar todos os Cinco Princípios do Reiki. Quer conhecer mais sobre a técnica e seus benefícios? Então continue lendo.

Gassho Meiso, a meditação Reiki

Gassho significa “duas mãos que se juntam” e, dessa forma, indica que sua forma de execução consiste numa posição de mãos (ou mudra) onde ambas estão unidas. No caso, devem permanecer unidas junto ao coração ou garganta.

Esse é um gesto muito semelhante ao das orações cristãs aqui no Ocidente. Em outras culturas, como a asiática, o gesto é uma expressão de gratidão, reverência e do reconhecimento da unicidade de todos os seres. Entretanto, na meditação ela ganha um novo atributo: o de evitar que a mente se disperse.

Segundo a obra “Manual de Reiki do Dr. Mikao Usui”, de Frank Arjava Petter, a meditação Gassho era implementada por Usui logo ao início de suas formações e encontros com seus alunos.

Essa técnica foi adotada justamente pelo fato de que, para praticar o Reiki, a mente deve estar vazia, e o coração predisposto. E com a meditação Gassho torna-se possível esvaziar, acalmar e concentrar a mente, preparando o aluno ou praticante para a aplicação do Reiki.


Quais são os benefícios da meditação Gassho?

Os benefícios são inúmeros e duradouros, sempre construídos de dentro para fora. Alguns dos principais efeitos dessa meditação incluem um maior autoconhecimento, a elevação da consciência, o desenvolvimento da paz interior, uma maior capacidade de foco e concentração e o aumento da percepção.

Aos praticantes do Reiki, essa meditação também promove um aprofundamento da ligação entre indivíduo e a prática.

“O homem livre, no que pensa menos é na morte, e a sua sabedoria é uma meditação, não da morte, mas da vida”
Baruch Espinoza


Clique Aqui: 11 livros de Reiki para iniciantes, reikianos, crianças e mais!


Como praticar a meditação Gassho

Apesar de ser um método simples e muito semelhante às demais técnicas de meditação, a Gassho demanda uma atenção adicional, e tópicos mais específicos, relacionados aos Cinco Princípios de Reiki.

A meditação Gassho deve ser realizada assim que acordar ou logo antes de dormir. Sua duração deve ter, aproximadamente, entre 20 e 30 minutos.

A prática consiste numa técnica simples, baseada na seguinte instrução “concentre toda a sua atenção no ponto onde os dedos médios se tocam e esqueça todo o resto”. Veja o passo a passo de como proceder.


Sente-se confortavelmente

Comece encontrando uma posição confortável ao se sentar. Certifique-se que suas costas estejam eretas; se achar necessário, pode se apoiar num encosto.


Entre na posição Gassho

Agora, una as palmas das mãos, mantendo os dedos apontados para cima e os polegares voltados para o coração, tocando no peito. Feche suavemente seus olhos e concentre toda a sua atenção no ponto onde seus dedos médios se tocam.


Trabalhe a respiração

Agora observe sua respiração. Procure manter um ritmo suave e natural, sentindo essa respiração tocar as pontas dos dedos. Não se renda a devaneios; mantenha-se sempre no momento presente.


Reconheça seus pensamentos

Assim que você começar a relaxar, pensamentos naturalmente virão à mente, tentando te tirar desse estado de serenidade. É importante que nesse estágio você não tente segui-los, mas também não procure bloquear nenhum deles.

Quando isso acontecer, simplesmente observe o pensamento, reconheça a presença dele e simplesmente deixe que vá embora. Retome o estado de relaxamento, trazendo a atenção novamente à ponta dos dedos.


Recite os Cinco Princípio do Reiki

Assim que se sentir estável no relaxamento, com a atenção voltada somente à ponta dos dedos, você poderá recitar os Cinco Princípios do Reiki, sentindo a vibração de cada um deles em sua mente e coração. Vamos relembrar:

“Só por hoje,
Não te zangues
Não te preocupes
Seja grato
Trabalhe com dedicação
Seja gentil com os outros”.

E então, quando se sentir preparado, abra suavemente seus olhos e termine a meditação Gassho.

“O pensamento é o veículo da alma; a meditação é a condutora; a reflexão é o caminho e a ideia, o destino”
Juahrez Alves


Clique Aqui: Reiki Egípcio: conheça o sistema Seichim de cura e seus benefícios


Dicas para uma boa meditação Gassho

Especialmente se você não está tão acostumado com meditações, pode encontrar algumas dificuldades, que vão desde manter a postura até estabilizar o foco. Mas existem dicas que podem te ajudar no começo. Fique de olho!

  1. Escolha uma posição confortável: isso é importante para que você se sinta bem ao longo de toda a meditação. Se logo no início você perceber que está fazendo algum esforço para se manter naquela postura, não vai conseguir relaxar;
  2. Fique em silêncio: se for possível, escolha um local bem calmo, com pouco ou nenhum ruído, e sem distrações. Dessa forma será mais fácil conseguir se concentrar;
  3. Preste atenção ao cansaço: se essa for uma das primeiras vezes que você medita, é provável que sinta um pouco de cansaço ao manter a posição dos braços ao longo da meditação. Se isso acontecer, traga-os suavemente para seu colo, sempre mantendo as mãos juntas e prestando atenção na união dos dedos médios;
  4. Meditar não é bater metas: o objetivo de qualquer meditação é o de simplesmente relaxar, então procure ser mais tolerante consigo mesmo e continue praticando. Você verá que, com o tempo, vai ser cada vez mais fácil meditar — e os resultados obtidos serão cada vez mais profundos.

Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar