.
Igreja Ortodoxa ucraniana se separa formalmente da russa

Igreja Ortodoxa ucraniana se separa formalmente da russa

Em janeiro deste ano, o patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, assinou em Istambul o decreto (tomos) que concede para a Igreja Ortodoxa da Ucrânia independência em relação à Igreja Ortodoxa da Rússia.

História

As duas Igrejas estavam unidas desde o ano de 1686 e, desta forma, a hierarquia ortodoxa da Rússia respondia às tentativas de separação com grande posição de oposição.

Em meio à separação acontecida apenas agora em 2019, Epifânio, o líder da recém criada Igreja Ortodoxa autocéfala da Ucrânia nega as acusações de que existam motivos políticos por trás da concessão da autocefalia. Segundo ele, o seu país seguia já nesta direção nas últimas três décadas e a busca pela separação ganhou intensidade após a Rússia anexar a península ucraniana da Crimeia, no ano de 2014, contando com apoio de Moscou para as milícias separatistas localizadas no leste da Ucrânia.

A assinatura da separação das Igrejas se deu na Catedral de São Jorge, que é sede do Patriarcado de Constantinopla e se localiza à margem do Chifre de Ouro. O ato foi feito contando com a presença de Epifânio e também do presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko.

Após a assinatura do documento que selava a divisão das Igrejas, ainda em janeiro aconteceu também, em Istambul, a cerimônia oficial de entrega do tomos que contou com a Rubrica de Bartolomeu I.

Comunidade Ortodoxa no Mundo

A Igreja Católica Apostólica Ortodoxa nasceu de um desmembramento da Igreja Católica Apostólica Romana após o Cisma do Oriente, no ano de 1054.

Hoje, ela é a segunda maior comunidade cristã no mundo e reúne cerca de 250 milhões de seguidores pelo mundo, estando a maioria deles no Oriente.


Clique aqui: Opus Dei- a instituição evangelizadora da igreja Católica


A história

Como mencionamos, a Igreja Ortodoxa nasceu a partir de diferenças teológicas e políticas que haviam entre os cristãos do Ocidente e do Oriente que culminaram no Cisma de 1054. Naquele momento, Oriente e Ocidente tinham disputas por questões teológicas como, por exemplo, a supremacia do Bispo de Roma sobre o clero. Além disso havia discórdias sobre a veneração de imagens e também sobre a procedência do Espírito Santo e como não houve acordo, o Papa Leão IX (1002-1054) e o Patriarca Miguel I Cerulário (1000-1059) mutuamente se excomungaram.

A partir daí o mundo passou a conhecer o cristianismo dividido em dois grandes grupos: a Igreja Católica Apostólica Romana, com sede em Roma e a Igreja Ortodoxa, com sede em Constantinopla (atual Istambul).

Após isso, a Igreja Ortodoxa se espalhou pelos países da Europa Oriental e da Rússia. Atualmente a maioria dos fiéis estão em Belarus, Bulgária, Chipre, Estados Unidos, Grécia, Montenegro, Polônia, República da Macedônia, Romênia, Rússia, Sérvia e Ucrânia.

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.