.
Desemprego – como reagir nesse momento difícil

Desemprego – como reagir nesse momento difícil

O Brasil enfrenta uma crise financeira e política e infelizmente os índices de desemprego continuam a aumentar. São milhões de brasileiros que perderam os seus empregos, muitas famílias que ficara, da noite para o dia, sem saber como conseguir o seu sustento. É um momento difícil, em que o medo de não conseguir uma recolocação no mercado de trabalho pode gerar sentimentos de raiva, vergonha, vulnerabilidade, baixar a autoestima e a autoconfiança. Mas antes de tudo é preciso respirar fundo e ter calma, e acreditar que esse mal momento vai passar.

Com o reagir à perda do emprego


Apesar das inúmeras dificuldades que surgem e se multiplicam na nossa cabeça, é preciso ter a frieza de colocar a cabeça no lugar e lutar para recuperar a sua segurança financeira.  Veja as dicas abaixo para te ajudar neste momento:

  • 1

    Pare de se culpar


    É preciso aceitar a realidade, por mais que seja difícil. Aceite a demissão, analise os motivos pelos quais você foi demitido. Se foi por algum erro seu, admita-o e procure melhorá-lo, para não cometer novamente no futuro. Se não foi por uma falha sua, mas sim por decisão/necessidade da empresa, respire fundo e aceite a realidade. Aceitar a condição é o primeiro passo para conseguir se livrar dela.
  • 2

    Reajuste o seu estilo de vida


    Nós não sabemos por quanto tempo iremos ficar no desemprego. Por isso, o melhor é reajustar as contas, cortar gastos supérfluos e poupar tanto quanto possível para garantir o sustento por mais tempo.
  • 3

    Divida esse momento com a sua família


    Após a demissão, muitas pessoas ficam com receio de dizer à família, com medo que eles pensem que ele fracassou. Nesse momento a sua família é quem mais vai te apoiar, vai estar do seu lado, vai reduzir gastos juntos e procurar medidas para restaurar a estabilidade financeira familiar. Não esconda a demissão da sua família.
  • 4

    Faça um plano de ação


    Passada toda a angústia inicial, é preciso montar um plano de ação para recolocar-se no mercado de trabalho. Separe um período do seu dia para sentar em frente ao computador e elaborar bons currículos, pesquisar vagas na internet, pesquisar bem sobre as empresas a que está se candidatando, buscar fazer contatos com outras pessoas do seu ramo, solicitar indicações, inscrever-se em redes sociais profissionais (como o Linkedin), procurar quais as formações são exigidas dos profissionais para a área que você quer ingressar/reingressar.
  • 5

    Profissionalize-se


    O mercado está cada vez mais competitivo. Agora que você está desempregado, terá tempo para aperfeiçoar e ganhar as habilidades para ser um forte concorrente no mercado de trabalho. Procure cursos online, gratuitos, ou de baixo custo em sua cidade, você certamente irá encontrar opções que irão valorizar o seu currículo.
  • 6

    Seja flexível


    Algumas pessoas têm a sorte de conseguir ser recolocado no mercado de trabalho de forma rápida, antes do fim do seguro desemprego, mas infelizmente essa não é a realidade da maioria. Se esse for o seu caso, seja flexível. Aceite um trabalho temporário ou fora da sua área de interesse para segurar as pontas, mas não desista de continuar investindo na sua carreira, não se acomode.
  • 7

    Mantenha o otimismo


    A sua hora vai chegar, no tempo certo. Você precisa acreditar que a vaga de trabalho que você tanto quer uma hora vai ser sua, o pensamento positivo irá contribuir muito para que você chegue lá.
  • 8

    Avalie a possibilidade de um processo de coaching


    Algumas pessoas não conseguem lidar bem com o fato de estar desempregado e têm dificuldades em seguir em frente. Se esse for o seu caso, avalie a possibilidade de contratar um Professional couch que irá te ajudar a fixar objetivos, melhorar a sua imagem, preparar-se para entrevistas, selecionar vagas ideais, te ensinar a conduzir a sua busca por emprego.
Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!