.
Cristais tóxicos para manuseio ou elixir: lista de A a Z

Cristais tóxicos para manuseio ou elixir: lista de A a Z

A Cristaloterapia é uma das vertentes holísticas mais queridas, adotada até mesmo pelos mais céticos sobre a eficácia da medicina alternativa. Hoje em dia, é raro não termos ao menos um amigo ou conhecido que já não tenha feito uso de cristais, seja para fins terapêuticos ou até mesmo como uma espécie de amuleto, adornando acessórios.

Na realidade, essa aceitação é muito positiva, refletindo nada menos que os benefícios e resultados apresentados pelas terapias com cristais. O que poucas pessoas levam em conta é que existe um motivo para que essa seja uma ciência e existam profissionais devidamente qualificados para tal. Afinal, existem cristais que podem ser tóxicos em suas composições químicas e prejudiciais à saúde humana se usados de forma incorreta.

Cristais tóxicos para manuseio ou elixires: de A a Z

É preciso entender que de forma alguma você deve deixar de usar um cristal que lhe foi recomendado em algum tratamento. O que alertamos a seguir diz respeito ao fato de que cada um dos cristais e suas respectivas famílias geológicas têm uma forma específica de ser utilizado.

Alguns cristais, por exemplo, são ótimos para se usar no ambiente, mas em hipótese alguma devem ser utilizados para a confecção de elixires. Outros podem até conter em sua composição elementos como o alumínio, por exemplo, mas em tão baixa concentração que não chegaria nem perto da quantidade absorvida pelo seu corpo diariamente quando usa um desodorante (que usa o alumínio como forma de bloquear o suor).

Existem profissionais especializados no assunto e que saberão orienta-lo em cada caso, dizendo até onde seria seguro ou não fazer uso de determinada gema. E é justamente sob a orientação destes especialistas que deixamos aqui uma lista de diversos cristais que podem apresentar riscos se utilizados de forma errônea.


Clique Aqui: Cristais tóxicos: lista de A a J


Clique Aqui: Cristais tóxicos: lista de L a Z


Por que é importante entender os cristais

Gostaríamos de salientar mais uma vez que a Cristaloterapia é um ótimo recurso de cura e principalmente para alcançar o bem-estar, tendo uma ótima receptividade por quem já a experimentou.

A lista de cristais tóxicos e impróprios para a produção de elixires (ou seja, que podem ser adicionados à água de beber) não invalida quaisquer que sejam as propriedades energéticas das gemas em questão. Tais informações tratam-se apenas de dados geológicos e científicos que alertam sobre o uso destes cristais sem a devida orientação.

Desde que você procure um profissional adequado para orienta-lo na forma correta de se usar cada cristal, não haverá nenhum problema. Com informação e conhecimento, você então saberá evitar o uso de cristais que contenham mercúrio em sua composição, por exemplo, ao produzir um elixir à base de Cinábrio.

Existem ainda outras variáveis a serem consideradas na hora de fazer uso dos cristais no seu cotidiano, ou em uma situação específica. Especialistas em Cristaloterapia podem também guia-lo sobre quantas e quais gemas podem ou não serem combinadas num mesmo ambiente, ou elixir. No caso dos elixires, afirma-se que o ideal é que cada cristal esteja em seu devido recipiente com água, de forma a evitar que ocorram reações elementais entre estes cristais.

Lembre-se: antes de mais nada, procure sempre uma orientação sobre o uso de seus cristais e, caso haja alguma dúvida, ou não tenha conseguido encontrar um especialista que sane seus questionamentos e o faça se sentir tranquilo, adote 3 medidas preventivas básicas, como:

  • Lave sempre muito bem as mãos após manipular cristais que não tem o devido conhecimento. Isso se aplica a toda gema que tiver, na verdade;
  • Se não se sente seguro, não utilize. Especialmente quando se tratam de elixires;
  • Caso não esteja 100% certo, mas queira ainda aproveitar de alguma forma o cristal que tem em mãos em um elixir, por seus benefícios energéticos, alguns especialistas recomendam que coloque o cristal apenas ao lado do recipiente com água. Nesse caso, não há qualquer contato direto, e ainda assim é possível obter resultados e benefícios da energia do cristal, mas de forma mais segura.

Agir com tranquilidade e segurança ao manipular todo cristal e mineral é também uma forma de mostrar respeito a essa linha de estudo e as energias que utilizamos.


Saiba mais :

Heloisa Von Ah Heloisa Von Ah

Designer e redatora, respira arte desde que se entende por gente. Apaixonada por gatos, literatura, cinema e músicas que já ninguém mais se lembra, vê na calmaria e na simplicidade o cenário ideal para se viver. Aprendeu de tudo um pouco, de instrumentos musicais a artes marciais; e não vê a hora de mais, já que a vida não pode parar