.
Contraindicações? Descubra quem pode fazer uso da aromaterapia

Contraindicações? Descubra quem pode fazer uso da aromaterapia

Muitas pessoas acabam tendo contato com a aromaterapia de maneira bastante superficial e repentina, onde geralmente um amigo ou membro da família surge com o comentário e indica a técnica para curar determinado problema que sempre se queixa.

Curioso para saber mais sobre essa vertente da medicina alternativa, você experimenta e, com bons resultados, indica também para outras pessoas, muitas delas mais velhas, algumas mais novas, e até mesmo para o bebê de um casal de amigos que sofre de problemas respiratórios.  Entre diferentes condições de saúde, faixas etárias e hábitos de vida, será que a aromaterapia é mesmo indicada para qualquer pessoa interessada na técnica? Veja o parecer sobre essa possibilidade.

Leia Também: Aromaterapia: como comprar óleos essenciais de qualidade

Quem pode fazer uso da aromaterapia?


Oleos

Basicamente, qualquer pessoa está autorizada a fazer uso da aromaterapia em suas mais variadas técnicas de aplicação, desde os mais novos aos mais velhos. Contudo, é importante tomar algum cuidado especial quando são aplicadas em crianças ou mesmo em bebês, de modo que a sensibilidade dos pequenos pode atuar de forma positiva ou negativa

De modo geral, tanto os bebês quanto as crianças maiores costumam responder aos tratamentos com aromaterapia de forma muito positiva, principalmente pelo fato de suas capacidades de auto cura estarem intactas – maus hábitos de uma vida pouco saudável e regada pelo stress ainda não foram despertados nos pequenos.

Leia Também: As eficientes formas de inalação na aromaterapia

Em contrapartida, as crianças e bebês são muito mais vulneráveis ao toque e exposição aos óleos essenciais, primordiais para a execução das técnicas da aromaterapia. Isso acontece devido a sua pouca estrutura e um olfato muito mais apurado que o de uma pessoa adulta. Por essas e outras, se deseja apresentar seu pequeno a um tratamento aromaterápico, atente-se para que o conteúdo dos óleos essenciais seja administrado em forma diluída, nunca puro, cuidando para que sempre esteja em ação em quantidades menores que as indicadas para uma pessoa adulta.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!