.
Comportamentos de vampirismo podem drenar sua própria energia

Comportamentos de vampirismo podem drenar sua própria energia

Baseado no conceito fantasioso dos seres noturnos imortais que se alimentam de sangue, o vampirismo pode ser facilmente adaptado à nossa realidade, onde estes seres de carne e osso – muitas vezes muito próximos à nós – se alimentam de vitalidade; seja do próximo ou, acredite, de si próprios. Os chamados vampiros energéticos neste contexto possuem a capacidade de drenar energia, sendo capazes de transferir esse baixo astral a si mesmos, causando dor física, emocional e prejuízos muitas vezes irreversíveis.

encontre resposta para os seus pedidos

Quero a ajuda do meu Anjo!

Vampirismo: atitudes que drenam a energia


Facilmente reconhecíveis e possivelmente manifestando um pouco do auto-vampirismo em cada um de nós, algumas atitudes nocivas são capazes de sugar a vitalidade, ofuscando seu brilho individual e bloqueando novas conquistas pessoais ou profissionais. Saiba identificar tais comportamentos e trabalhe para muda-los.

Leia Também: Simpatias contra Inveja, Energias Negativas e Olho Gordo

Obsessão e emoções tóxicas


Que o ato de pensar demanda gastos de energia, disso todos nós sabemos, agora imagine remoer sentimentos, problemas ou frustrações durante um dia inteiro? A falta de domínio sobre os pensamentos é capaz de tornar um ser humano escravo de sua própria mente e ainda transformar em sofrimento e pessimismo o que poderia ser convertido em atitudes positivas.

Ainda com relação aos pensamentos, choques emocionais intensos como acessos de raiva ou angústia são extremos sugadores de energia e vitalidade; medo, culpa, ansiedade, esses e outros sentimentos fortemente negativos são responsáveis por descompassar sua vida, além de gastar excessiva energia. Em contrapartida, sentimentos de positividade como o amor, a alegria, a compaixão, a auto-estima, e outros são capazes de recarregar energias e conceder a força necessária para realizar sonhos, colocar projetos em prática e superar obstáculos.

Leia Também: 7 ladrões de energia que você precisa se livrar já

Maus hábitos


Má alimentação, sedentarismo e hábitos nocivos como o tabagismo, consumo de drogas ou álcool também são fontes para as causas do vampirismo. Negligenciar seu próprio corpo e bem-estar podem drenar completamente sua energia, vitalidade e brilho para realizar até mesmo tarefas simples cotidianas.

Leia Também: Banhos da sorte para atrair boas energias

Mentiras e irrealidade


Todos nós mentimos, e mentindo está quem disser o contrário. No entanto, em algumas intensidades e ocasiões, a mentira pode transportar o indivíduo a um mundo irreal e hipócrita, onde as máscaras jamais são tiradas e o personagem é interpretado até mesmo entre pessoas amadas.

Ser você mesmo é essencial para que as coisas fluam naturalmente em sua vida; o mesmo se aplica a quem não se dá o tempo suficiente para amadurecer sua individualidade. Alguns indivíduos inclusive se veem em estados de vampirismo pois vivem a vida dos outros, interferindo além do que lhe é solicitado, sofrendo por escolhas alheias e, com isso, esgotar as energias que deveriam ser utilizadas para cuidar da própria vida.

Leia Também: Banho forte para proteger contra energias negativas

Procrastinação e Desorganização


Tarefas para cumprir, projetos para entregar ou planos a realizar, seja a curto ou longo prazo; indivíduos propensos ao vampirismo de si próprios costumam adiar tudo, mas nunca tomam uma atitude – mesmo que isso signifique não concretizar mais nada. Ambientes desorganizados, por mais que essa característica costume ser atribuída à um toque de criatividade, também contribuem para drenar nossa energia vital.

Troque as pilhas de papeis, sujeira e objetos quebrados por uma organização saudável, de preferência com alguma presença da natureza por perto; pode ser com vasos ou mesmo a brisa suave entrando pelas janelas. Estar em contato com o verde e elementos naturais são excelentes recargas para sua energia.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!