.
Chá de arruda: como preparar e administra-lo

Chá de arruda: como preparar e administra-lo

Entre as mais poderosas e eficazes ervas de cunho histórico, espiritual e, principalmente, medicinal, as propriedades da arruda podem ser experimentadas largamente através do consumo de seu chá ou externamente por meio de compressas; porém, devido a seus altos níveis tóxicos, deve-se administrar a dosagem dessa erva com cautela e moderação. Veja como prepara-lo e quais os cuidados necessários para usufruir apenas o melhor desta substância.

encontre resposta para os seus pedidos

Quero a ajuda do meu Anjo!

Como preparar um chá de arruda


Sendo a arruda uma erva facilmente encontrada, podendo ser cultivada até mesmo em um vaso dentro de casa, obter seu chá e extrair suas propriedades é uma tarefa bastante simples. Veja quais serão os ingredientes necessários e modo de preparo.

Leia Também: Banho de arruda: como prepara-lo para afastar o mau-olhado

• Uma colher de sobremesa cheia com folhas de arruda;

• Uma caneca com água fervente;

• Uma peneira.

A seguir, coloque todas as folhas da erva em uma xícara de chá e adicione a água fervente até que se complete toda a capacidade do recipiente. Deixe então a erva em infusão, esfriando até que se atinja a temperatura adequada para bebê-lo. Coe o chá e assim ele estará pronto para ser consumido; caso seja preferível, pode-se adoçar a bebida como de preferência.

Leia Também: Banho de sal grosso e arruda – combinação poderosa

Superdosagem


Ainda que o chá de arruda seja extremamente benéfico para uma série de tratamentos e enfermidades, administra-lo em altas dosagens ou estabelecer um uso contínuo do mesmo pode ocasionar em sérios problemas de saúde, devido à alta toxicidade da erva. Entre as principais contraindicações está o uso por gestantes, pois a arruda possui propriedades abortivas; e por lactantes, uma vez que seu veneno pode ser transferido ao leite materno. Crianças com menos de seis anos de idade também devem evitar ingerir o chá.

Consumir a arruda em doses elevadas pode causar vertigens, tremores, gastroenterites, convulsões, hemorragias uterinas, vômitos, salivações, edema na língua, dores abdominais, náuseas, garganta seca, dores epigástricas, arrefecimento da pele, depressão do pulso, contração da pupila e sonolência. Em casos específicos, o consumo em excesso pode causar fitodermatites, causada por um mecanismo fototóxico que torna a pele sensível à luz solar.

Se administrado em baixas dosagens mas em uso contínuo, o chá de arruda pode ainda trazer problemas aos fígados e rins.

Leia Também: Veja os benefícios do banho de descarrego com Arruda

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!