.
As calungas: calunga pequena e calunga grande?

As calungas: calunga pequena e calunga grande?

A Calunga foi por muito tempo um termo indecifrável em várias culturas globais. Proveniente do termo bantu “kalunga”, que quer dizer “vazio” ou “espaço oco”, esta palavra era utilizada quando algum parente morria e, neste momento, um espaço oco nascia no lugar do peito, assim como o luto aparece.

Calunga: o luto e a morte

Com o passar do tempo, calunga começou a designar o cemitério, pois, antes estes povos africanos não tinham palavra para tal. Assim, o grande espaço de vazio e solidão era a calunga pequena.

Com os regimes de escravidão, sobretudo a partir do século XVI, os navios negreiros vinham ao continente africano levar as crianças para a América e, muitas vezes, homens fortes para o trabalho no campo ou mulheres para serem empregadas ou amas-de-leite.

No momento em que as famílias viam que os seus entes queridos estavam sendo levados pelos “monstros” do mar, eles se desesperavam assim como se vê um familiar encontrando a morte. Com isto, este grande cemitério marinho começou a ser chamado de calunga grande.

Dá-se assim a diferença entre a calunga pequena e calunga grande. A calunga pequena se caracteriza enquanto cemitério físico, pequeno e limitado. Enquanto a calunga grande é a imensidão do mar que traga aqueles que mais amamos.

Afaste as más energias!
Afaste as más energias da sua vida!
Atraia bons fluidos! Liberte-se das más energias e vibrações negativas que possam perturbar você. Não temos a solução dos problemas, mas podemos ajudar na descoberta para o caminho melhor. Saber mais >>

Dimensão espiritual: calunga pequena e calunga grande

Entretanto, com a renovação dos seres espirituais milenares, a calunga pequena começou a servir de abrigo para várias entidades. Enquanto o mar, a calunga grande, tornou-se lar de milhares de outras.

Entre as entidades da calunga pequena podemos destacar quatro reinos:

– Portão

– Cruzeiros

– Lixos

– Catacumbas.

Cada uma destas castas são compostas por Orixás Exús que cuidam do lugar. São geralmente carregados negativamente e possuem poderes muito altos. A grande tristeza que sentimos em velórios é devido a eles. O principal orixá da calunga pequena é conhecido como Oyá Timboá e se encontra representado em várias cenas de diversão, pecados e blasfêmias. É conhecedor de toda a humanidade.

Na calunga grande, teremos as conhecidas entidades marinhas. Como principal podemos destacar Iemanjá, que muitos dizem ser a direta descente do deus grego Poseidon. As entidades controladas por esta são os marinheiros, os marujos e pescadores. Cargas negativas também podem aparecer pela existência de orixás piratas que roubam energias e afundam navios e esperanças.

A calunga pequena e calunga grande são lugares e reinos de entidades muito poderosos. Entretanto, além de conhecê-los, devemos reconhecer a sua importância no caráter humano.


Clique Aqui: Saravá: o que isto significa?


Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Saiba mais :

David Fregate David Fregate

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.

 

Faça aqui a sua Consulta Online Personalizada: