.
A refrescância e relaxamento do óleo essencial de menta

A refrescância e relaxamento do óleo essencial de menta

Aqueles que já tiveram algum contato com tratamentos fitoterápicos conhecem claramente o poder que algumas substâncias vegetais possuem, como é o caso do óleo essencial. Retirado de inúmeras plantas, este possui propriedades muito úteis ao nosso dia-a-dia, podendo ser usado desde um meio de relaxamento até em tratamentos de muitas doenças, tanto físicas quanto emocionais.

Terapias que fazem uso do óleo essencial já estão presentes há muito tempo no meio holístico, porém estão se tornando cada vez mais presentes em clínicas de medicina tradicional. Suas propriedades e vantagens da incorporação do uso desde óleos no tratamento de diversas doenças têm recebido um maior reconhecimento por parte do meio científico, recebendo inclusive mais incentivos de pesquisa e desenvolvimento.

Precisa de uma orientação espiritual?

Fale agora com a nossa Esotérica.
Saiba qual é o seu Arcano Regente e encontre a orientação espiritual que procura.

 

As refrescantes propriedades do óleo essencial de menta


O uso do óleo essencial de menta já está presente em muitos tratamentos da cultura popular brasileira. Fazendo parte da mesma família botânica do Alecrim e da Lavanda, a Menta foi introduzida no país pelos japoneses no período da Primeira Guerra Mundial.

A substância predominante nesse óleo é o menthol, uma espécie de álcool cíclico monoterpênico; ele junto a outras substâncias é o responsável pela sensação de refrescância causada pelo óleo, sendo amplamente utilizado pela indústria farmacêutica e cosmética como, por exemplo, na produção de produtos de higiene bucal.

Possui também uma leve ação analgésica, sendo usado como ingrediente de inúmeros combinados para o combate a dores musculares, em especial os no formato gel. A menta ainda apresenta ótimos resultados no combate a congestão nasal e problemas respiratórios em geral, por esse motivo é frequente seu uso em infusões e difusores, além de largamente utilizada para evitar a fadiga mental e a depressão.

Leia Também: Aromaterapia: conheça a técnica de cura através dos aromas

Como utilizar o óleo essencial de Menta


Com toda essa versatilidade e a grande popularidade da menta, podemos encontra-la como ingrediente em muitas receitas e preparados terapêuticos, como por exemplo:

Aromatização: o óleo de menta pode ser utilizado como aromatizante, sendo muito agradável por possui um aroma suave e de grande frescor. Para isso, basta aplicar algumas poucas gotas do óleo em em difusor (elétrico ou a velas) e uma colher de água morna; para quem desejar é possível ainda adicionar algumas gotas em um borrifador com água e aplica-lo regularmente pelo ambiente.

Leia Também: Conheça os principais óleos essenciais usados na aromaterapia

Massagens e banhos: a menta é excelente quando utilizada em massagens e banhos, tanto em dias quentes para causar um maior sensação de frescor, como após atividades físicas desgastantes, auxiliando no combate a dor e favorecendo o relaxamento muscular. Para isso, basta misturar o óleo em uma base vegetal, onde a mistura ideal deve ocorrer em uma proporção de 20 a 60 gotas para cada 100 ml da base escolhida. Caso seja preciso apenas um uso pontual para massagem é possível reduzir a porção, bastando adicionar cerca de 2 a 3 gotas do óleo em uma colher de sopa da base escolhida.

Escalda-pés: para aliviar dores nos pés, após escolher o recipiente adequado e preenche-lo com água quente ou morna para mergulhar os pés, adicione cerca de 5 gostas do óleo de menta.


Descubra a sua orientação espiritual! Encontre-se!

Veja também:

Gostou? Compartilhe!