.
A filosofia Ubuntu em seu conceito de igualdade e humanidade

A filosofia Ubuntu em seu conceito de igualdade e humanidade

Tendo o respeito e a solidariedade como base de uma sociedade, a filosofia Ubuntu é sustentada por um conceito tradicional africano onde a importância das alianças entre os indivíduos e o relacionamento entre eles é levado como um dos pilares para a boa convivência e harmonia de todo um povoado.

Diante da filosofia Ubuntu, conta-se que não há uma origem precisa da mesma, mas que seu conceito permanece presente; no entanto, seu fundamento costuma ser atribuído à origens na África Subsaariana e ao povoado Banto (o qual deu forma à palavra). Ao ser traduzida para o português, Ubuntu recebe a sentença “humanidade para com os outros” em adaptação mais condizente com seu significado filosófico. Com isso, todos os indivíduos que se classificam Ubuntu têm em suas consciências o fato de que quando o próximo é diminuído ou oprimido de alguma forma, isso também o afeta.

Em busca de respostas? Faça as perguntas que sempre quis numa Consulta de Vidência.

10 min de consulta por telefone SÓ R$ 5.

Filosofia Ubuntu: respeito e senso de humanidade


Após cinco longas décadas em que a África do Sul se viu em regime de segregação racial apoiada pela lei local, esse processo pós-apartheid exigiu medidas urgentes para retomar o respeito, pela igualdade, valores e respeito às diferenças. É desta maneira que a filosofia Ubuntu surge em seu ideal para lutar contra tal regime de exclusão e lutava pelo direito de cidadania dos negros.

Leia Também: Tolerância: como praticar essa virtude que pode nos livrar do ódio

Inserida na sociedade, a filosofia Ubuntu foi e continua sendo citada por diversos líderes em contextos sobre a repressão e o colonialismo. No entanto, sua aplicação consiste em um espectro muito mais abrangente que a igualdade racial, mas política, religiosa e também implicando nos direitos de agir e se expressar desde que tal atitude seja benéfica à sociedade como um todo. De acordo com Nelson Mandela, líder rebelde e presidente da África do Sul de 1994 a 1999, sua declaração sobre a filosofia Ubuntu foi expressa nas seguintes palavras: “Respeito. Cortesia. Compartilhamento. Comunidade. Generosidade. Confiança. Desprendimento. Uma palavra pode ter muitos significados. Tudo isso é o espírito de Ubuntu. Ubuntu não significa que as pessoas não devam cuidar de si próprias. A questão é: você vai fazer isso de maneira a desenvolver a sua comunidade, permitindo que ela melhore?”

Leia Também: O que é ser livre? Entenda o conceito moderno de liberdade

Basicamente, uma pessoa com Ubuntu, como assim chamada, é alguém que não se intimida diante do próximo, quando estes são bons, humanos e capazes; o que consiste em uma autoconfiança proveniente de um meio onde o próximo não é diminuído, oprimido ou sofre violência pelos seus semelhantes. Afinal, no contexto africano, uma pessoa só é uma pessoa através de outra pessoa.

Encontre aqui a orientação espiritual que procura!

Gostou? Compartilhe!