.
8 coisas que você precisa saber sobre ansiedade

8 coisas que você precisa saber sobre ansiedade

De acordo com a OMS, 33% da população mundial sofre de ansiedade. Ainda assim, as pessoas não conhecem a dificuldade enfrentada por aqueles que possuem essa condição e até desmerecem seu sofrimento dizendo que é “exagero” ou “frescura”. Além de ser um ato desrespeitoso lidar dessa forma com uma pessoa ansiosa, é prejudicial para o tratamento do problema, podendo agravar ainda mais o quadro. Grandes mitos a respeito do assunto nos impedem de saber o que realmente é a ansiedade.

A ansiedade pode ocorrer em uma ocasião em que vamos falar em público, ou quando vamos fazer uma viagem de avião, mas são situações pontuais, que não alteram o equilíbrio de nossas vidas. Mas, o que acontece quando a ansiedade instala de vez na vida de alguém e essa pessoa passa a ter pensamentos obsessivos diariamente? Confira neste artigo, 8 coisas que você precisa saber sobre ansiedade.

8 coisas que precisa saber sobre Ansiedade

  • Alteração na química cerebral

    Você já deve ter conhecido pessoas que demonstram ansiedade rapidamente por “nada”. E pessoas com personalidades serenas, que confrontam seus problemas com equilíbrio. Quem tem ansiedade, frente ao menor problema, desenvolve pensamentos negativos e cria bloqueios em sua mente.

    Por que somos tão diferentes uns dos outros? Por que isso acontece? A serotonina e a dopamina são neurotransmissores que geram os processos de ansiedade. Existem pessoas que sofrem com o excesso de excitação nesses circuitos cerebrais, o que os faz agir de forma mais intensa em comparação com outras pessoas.

  • Existe maior incidência em mulheres

    De acordo com um estudo da Universidade Nacional Autônoma do México, a ansiedade e estresse são encontrados em maior grau nas mulheres, principalmente entre os 15 e 50 anos de idade. O acúmulo de responsabilidades faz com que as mulheres antecipem as coisas e, em geral, elas querem cuidar de todos. Isso leva a ataques repentinos de estresse, que podem ser armazenados por anos.

    Existe um fator que favorece as mulheres neste caso, elas têm mais facilidade de falar de suas emoções. Isso ajuda no combate à ansiedade.

  • É prejudicial para a saúde física

    Ficar ansioso em determinadas situações é normal. Porém, viver em um estado constante de ansiedade prejudica nossa saúde. O sistema imunológico pode ficar debilitado, o estado pode se agravar para uma depressão, pode ocorrer insônia e até perda de memória a curto prazo. É essencial descobrir a origem da ansiedade, o que vai permitir cortá-la pela raiz e começar a cumprir sua função natural, de aparecer apenas quando vivermos uma situação pontual. Não fazer nada, ignorar os sintomas ou tomar medicamentos para amenizá-la não vai resolver o problema. É necessário tratar a sua causa.

  • É possível ajudar uma pessoa ansiosa a relaxar

    Existem diferentes maneiras de oferecer ajuda para alguém que está nessa condição. Uma boa estratégia é fazer perguntas para a pessoa: Como posso ajuda-la? O que posso fazer para te ajudar no momento?  Procure saber o que a pessoa quer, antes de supor como ajuda-la. Frases de efeito devem ser evitadas quando uma pessoa estiver ansiosa. Você deve se demonstrar compreensivo e não incitar a pessoa a combater a ansiedade naquele momento, mostre que você está por perto como um apoio.

  • A ansiedade está relacionada com outros problemas

    Na maior parte dos casos, o transtorno não aparece sozinho, ele está relacionado com outras situações que devem ser analisadas. Pode ser algum problema emocional, uma decepção, uma perda. Tudo isso gera dificuldades para enfrentar o dia a dia e desencadeia crises de ansiedade. Também pode ser o sintoma de uma depressão. O diagnóstico da doença nem sempre é fácil, então, em algumas ocasiões as pessoas caem em outro tipo de problema sem imaginar que a verdadeira raiz é a depressão.

  • Propensão à insônia

    As pessoas ansiosas estão propensas a ter noites de insônia. A sensação é que seu cérebro nunca é capaz de desligar e a confusão de pensamentos de antes da hora de dormir se torna realidade em sonhos e pesadelos. Por isso, pessoas que sofrem com essa condição, aprendem a funcionar em privação de sono. Então, nunca deixe para amanhã para resolver algo com uma pessoa que sofre desse transtorno. Provavelmente, ela vai passar a noite em claro pensando nisso.

  • Sintomas iniciais

    Algumas pessoas não conseguem perceber ou ter consciência de que a ansiedade está se instalando em sua vida de modo gradual. É possível identificar alguns sintomas físicos que podem indicar o início do transtorno cotidiano: dores de cabeça; insônia; irritabilidade; cansaço excessivo; problemas na digestão, cãibras musculares e tremores nas mãos. Se você está sofrendo com essa combinação de sintomas, deve procurar ajuda com um profissional da área da saúde.

  • O tratamento

    O tratamento para ansiedade pode envolver ou não o uso de medicamentos. Em alguns casos, é possível tratar o transtorno e amenizar os sintomas apenas realizando terapia e conversando com um psicólogo. Porém, especialistas podem indicar a mescla dos dois tratamentos em alguns casos. Muitos médicos defendem que o melhor tratamento para ansiedade cotidiana é a prática de exercícios físicos. Fazer caminhadas e sair para um longo passeio faz nosso coração trabalhar e liberar toxinas. Assim, mudanças químicas são geradas em nosso organismo, nos permitindo confrontar o problema de forma eficaz.

 

Saiba mais :

WeMystic Brasil WeMystic Brasil

Acima de tudo, queremos ver você feliz e equilibrado. Compartilhamos informação e autoconhecimento. Acreditamos que o conteúdo pode te ajudar a ter uma vida mais equilibrada e tranquila.